quinta-feira, 16 de agosto de 2007

E o poder assim, tão de férias...




Vivam as férias! A praia, o sol, o descanso. Estar com a família, visitar os lugares mais belos deste nosso Portugal. Poder ir para o interior, para a beira dos rios e dos riachos, conhecer a floresta, comer ao ar livre. Viva! Só que... Parece que nem todos têm férias: há os que as têm repartidas, há os dos contratos precários que – logo por azar! - acabam antes de se poder gozar férias, há os que nem têm contratos nem trabalho, há os que ficam em casa, porque nem dinheiro têm para comer, quanto mais para férias... Enfim, lá vem o desmancha-prazeres do anarquista da esquerda folclórica a estragar o retrato das férias.

Como anarquista, sempre de baterias assestadas ao poder e ao Estado, confesso que me sinto frustrado. Então não é que todo o poder foi de férias? Onde é que estão os governantes? Os deputados? Os juízes? Onde é que está o poder Executivo? O Legislativo? O Judicial? Nem me atrevo a responder... Realmente, confesso que não li nenhuma cláusula constitucional que diga expressamente que “todo o cidadão tem direito a ter férias”. Claro que, nos Direitos, Liberdades e Garantias, este direito às férias há-de estar contemplado. Mais: tem de estar contemplado!

Como não tive férias este ano, porque sou um anarquista desempregado, muitos pensarão que estou aqui a exprimir o meu ressentimento e frustração. Não! Então, até estou de férias todo o ano... O que me admira é que o poder esteja assim, tão de férias. Não lhes nego esse direito, até porque, quando voltam, trazem um bronzeado de fazer inveja a qualquer anarca pelintra. Naturalmente que, dadas algumas tristes experiências recentes com a liberdade de expressão nos blogues, nunca me arriscaria a ter um processo em cima por difamar governantes, deputados, juízes que andaram a “dar o litro” enquanto os outros gozavam o seu direito constitucional às férias. Não, isso não. Nunca!

16 comentários:

  1. Por mais que nos queiram meter pelos olhos adentro que o País vai de vento em popa, por mais que se diga que o País está fechádo para Férias, por mais que um Senhor MINISTRO da FINANÇAS tente na TV demostrar que uma cenoura não é um tomáte, que ao espremê-lo consegue sumo do bom.
    Este País está feito ao BIFE.
    Este País (PORTUGUESES, não a classe POLITICA, vai pagar com lingua de palmos os desvaneios da classe POLITICA, que não teem qualquer responsabilidade da maneira como procedem ao afundamente deste PORTUGAL.
    Mas não fui eu que os mandei fazer algo para a desgraça deste País.
    Não colaborei, nem quero parte da lista dos que concordaram em pagar a factura do descalabro deste País.
    Unicamente sou um dos que tem que pagar as contribuições de um contribuinte, que se as não pagar me ameaçam com penhoras e sei lá mais o quê, se calhar fico sem tomátes claro.
    Não sou Politico, acho que os Politicos se estão servindo do lugar para um dia darem á sola sem que sejam chamádos á responsabilidade de colocarem este PORTUGAL no fundo sem regresso possivel.
    É ver as tricas e os interesses na POLITICA e nos Politicos, é ver que o PS já deseja nomear assessores na Camara de Coimbra da sua confiança.
    Que esperam que os PORTUGUESES pensem afinal.
    touaqui42

    ResponderEliminar
  2. Repara que a nossa excelente comunicação social nem sequer se lembra de tentar saber do paradeiro de algumas gradas figuras, como Mr.Sócrates ( assim à europeia, sem títulos antes do nome).

    O Santana Lopes sabe...já o difundiu no seu blogue, sim que ele é um político moderno! Julgavas que eram apenas os franceses?

    E quando voltarem, lindos e de aspecto renovado, vão trabalhar a toda aforça para que no próximo ano menos gente fique em casa. Então não se justifica ter governantes assim tão bonitos, moreninhos e descansados? É que no resto do ano andam a trabalhar para nós, e sem feriados...

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. Então boas férias, que embora ao que parece o são, infelizmente (digo eu...),durante o ano todo, agora o serão "politicamente" falando, já que a nossa prestigiada classe política também está a banhos.
    Recarrega bem as baterias que prevejo que elas serão bem precisas na reentré política.
    Abraço e boas férias.

    ResponderEliminar
  4. O meu pai, faleceu a dois meses da reforma, com 65 anos, sem nunca ter gozado férias. O 2574 trouxe-lhe o horário de trabalho e o direito a férias, só que, para sustentar a ninhada eram necessários todos os dinheiros. Ainda o recordo orgulhoso a gabar-se que em Agosto ganhava três meses!
    E não é que eu estou sentindo orgulho idêntico: não fui de férias mas também não fui trabalhar!...
    Qualquer dia ainda acabo um anarquista! Um abraço!

    ResponderEliminar
  5. Ai, desgraçado País!
    Com tanto Sol, Mar e outras coisas, que esperavas?
    As coisas boas da vida!
    Talvez eu tenha uma resposta para ti.
    Um abraço pro-A

    ResponderEliminar
  6. Eles não estão bem de férias, ouvi dizer, estão sempre em contacto com os gabinetes respectivos usando as novas tecnologias. Antes de partirem até formaram as senhoras da limpeza, telefonistas e motoristas, que ao que parece vão assegurando o serviço.
    Caramba, que hoje estou mesmo com um humor de cão. Vou já tomar uns sais de frutas.
    Abraço do Zé

    ResponderEliminar
  7. H� os que v�o de f�rias e os que ficam em casa. E h� tamb�m aqueles que nem casa t�m para ficar. Infelizmente,isto ainda � uma realidade. E t�o chocante!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Eu sou daqueles que tem as férias repartidas e que recebe o subsidio de férias em 2 vezes!
    Este ano ainda não fui à praia e moro a 7Km de uma das mais belas praias do país.
    Sou daquelas trabalhadoras que não tem hórarios "normais".Tem que ser.
    Pergunto-me se este país não funciona à base do horário de escritório?
    Quem trabalha "fora de horas" são os trabalhadores que deixaram os seus países e cujo o trabalho cá ninguem quer fazer.
    Como convem sermos um país de brandos costumes...
    Um abraço

    ResponderEliminar
  9. Somos um grupo de amigos, vizinhos da blogosfera, e estamos a pensar criar uma rede de blogs almadenses, uma espécie de “ponto de encontro”, blog-fórum, ou algo parecido, um lugar virtual onde possamos nos encontrar e saber uns dos outros, trocar ideias, partilhar experiências, conversar, rir... (em suma, fazer o que nos apetecer) e gostaríamos que aderisses ao projecto e nos apresentasses o teu contributo. Passa pelo INFINITO’S e deixa-nos a tua opinião. Obrigada.

    ResponderEliminar
  10. Já tive 10 dias úteis de férias, gozadas no interior na casa deixada pelo meu pai, que vou mantendo, e posso dizer que consegui carregar as baterias. Não tive permissão para mais dias "por absoluta necessidade de serviço", mas todas as chefias tiraram a totalidade das férias, num ou em dois períodos no pino do Verão, sem quaisquer constrangimentos. Eu diria que tentam provar que não fazem falta nenhuma, mas nem isso é novidade para este velho.
    Lamento a sua situação, amigo.
    Cumps

    ResponderEliminar
  11. Estou a ter 11 dias de férias, fim da 1ª semana ainda me resta 5 dias, eu sei o quanto sabe bem... longe vão os anos que tinha mais de 3 meses de férias, mas eram escolares :)

    ResponderEliminar
  12. Oh meu caro... então eles foram "trabalhar" para o bronze... para aparecerem nos canais das TV's lindos e coradinhos (para dar um ar de saudável...)para trazerem ideias ainda piores, desculpem, melhores, do que aquelas que nos "impingem" e ainda protestas???

    (não estou a difamar ninguém, pois não?)eheheh...

    Um abraço e bom fim de semana ;)))

    ResponderEliminar
  13. The Watchdog mudou de endereço:
    http://thewatchdog-blog.blogspot.com/

    Peço desculpa pelo incómodo.

    1 Abraço!

    ResponderEliminar
  14. Espere lá explique-me lá melhor isso da anarquia, porque não percebi muito bem.
    Mas então não existem regras.


    Cumprimentos

    ResponderEliminar